Caça-Palavras

Nos dias de hoje muitos outros escritores brasileiros se debruçam sobre o gênero policial além de Raphael Montes. Vamos conhecê-los? Separamos também uma obra de cada um deles, para que você tenha alguma referência inicial caso se interesse em sua produção literária...

Depois de ler, procure seus nomes no caça-palavras!


 

  • Bufo & Spallanzani, de Rubem Fonseca. Este livro foi lançado em 1985 e é muito envolvente. Investiga a morte de Delfina Delamare, aparentemente um suicídio, mas Guedes ao investigar, suspeita de assassinato.

 

  • Uma janela em Copacabana, de Luiz Alfredo Garcia-Rosa. O honesto delegado Espinosa, um amante dos livros que nas horas vagas percorre sebos do Rio de Janeiro, é um dos personagens desta obra.

 

  • Pssica, de Edyr Augusto. Linguagem rápida através da dinâmica dos assuntos abordados: o tráfico de escravas brancas, de drogas e a sexualidade nas redes sociais.

 

  • A hipótese humana, de Alberto Mussa. Seus livros nos permitem descobrir como o país era no passado por meio de uma estética extremamente atraente. Nesta obra reconstrói a partir de crimes e suas possíveis linhas de investigação a formação e os pormenores do Rio.

 

  • Fogo-Fátuo, de Patrícia Melo. O livro segue uma linha mais clássica dos policiais: um crime a ser desvendado e uma detetive obstinada e com vida pessoal conturbada, buscando a verdade por trás dos fatos.

 

  • Presos no paraíso, de Carlos Marcelo. Romance policial de estrutura bastante clássica no sentido do ambiente fechado, em que ninguém entra nem sai, passado na paradisíaca ilha de Fernando de Noronha.

 

  • A Corte infiltrada, de Andrea Nunes. O STF negocia um contrato milionário para instalar um sistema moderno de telecomunicações para os seus ministros. Um suspense de tirar o fôlego com fatos reais dos bastidores da Justiça brasileira.

 

  • Crime na feira do livro, de Tailor Diniz. A história tem como personagem principal um detetive que chega a Porto Alegre para visitar um amigo e se depara com um assassinato logo após a abertura oficial da feira.

 

  • Dom, de Tony Bellotto. Narra a história alucinante de Pedro Dom, jovem de classe média que se tornou chefe de uma quadrilha de roubo de residências no Rio de Janeiro dos anos 2000.

 

  • Imagem Restaurada, de Vera Camargo Assumpção. O detetive Alyrio Cobra investiga um homem desaparecido. Envolve muito da violência praticada pelas facções criminosas, especialmente o tráfico de drogas em São Paulo.


 

Fonte: http://saopauloreview.com.br/dez-romances-policiais-brasileiros-de-ontem-e-de-hoje-para-voce-se-deliciar-agora/

Escritores Brasileiros de Gênero Policial

As palavras deste caça palavras estão escondidas na vertical, diagonal, e horizontal, sem palavras ao contrário

botao-bau.png